Invencibilidade

Maiores séries invictas do Cruzeiro no Mineirão (acima de 20 jogos):
45 JOGOS: 1967/1968
31 JOGOS: 2003
27 JOGOS: 1989/1990 e 2008/2009
26 JOGOS: 1993/1994
25 JOGOS: 1968/1969
24 JOGOS: 1986/1987
23 JOGOS: 1992/1993
21 JOGOS: 1983
___________________________
Maiores séries invictas do Cruzeiro em Belo Horizonte – Mineirão e Independência (acima de 20 jogos):
45 JOGOS: 1967/1968
35 JOGOS: 2002/2003
28 JOGOS: 1989/1990
27 JOGOS: 1992/1993 e 2008/2009
26 JOGOS: 1993/1994
25 JOGOS: 1968/1969

21 JOGOS: 1995/1996 e 1983

___________________________

RECORDES DE VITÓRIAS SEGUIDAS

– 1.°: 1965 \ 1966: 16 vitórias seguidas. Graças a jogadores como Tostão, Dirceu Lopes, Piazza e Raul (a geração de ouro da década de 60).

___________________________

RECORDES DE INVENCIBILIDADE EM MAIOR NÚMERO DE JOGOS

– 1.°: 1969: 44\45 jogos invicto. Época de Gérson dos Santos.

– 2.°: 2002 \ 2003: 36 jogos invicto. Época de Vanderlei Luxemburgo.

– 3.°: 1968: 30 jogos invicto. Época Orlando Fantoni.

– 4.°: 1991: 29 jogos invicto. Época de Ênio Andrade.

1969: O técnico era Hilton Oliveira. Só no Pentacampeonato Mineiro que ganhamos invicto, ficamos 30 jogos invicto (26 vitórias). Tostão e Dirceu Lopes estavam arrasadores.

2002 \ 2003: Após perdemos para o Coritiba, em 30 de outubro de 2002 (Coritiba 3 x 1 Cruzeiro), vencemos os cinco jogos restantes do Campeonato Brasileiro 2002 e ficamos 36 jogos sem perder, só perdendo em 25\5\2003, para o Vitória-BA (Vitória-BA 2 x 1 Cruzeiro).

– Veja a seguir todos os jogos da façanha:

– 5 jogos Campeonato Brasileiro 2002: 3 x 2 Grêmio (3\11); Gama 2 x 3 (6\11); 4 x 1 Atlético-PR (9\11); Internacional 0 x 1 (13\11) e 2 x 0 Goiás (17\11).

– 2 amistosos 2003: Araxá 2 x 8 (19\1); Mamoré 1 x 3 (21\1)

– 12   jogos   Campeonato   Mineiro   2003:   Nacional,  de  Uberaba  1 x 2  (26\1);  3 x 1 Caldense (30\1); Ipatinga 1 x 2 (2\2); 3 x 0 Social, de Coronel Fabriciano (5\2); Vila Nova, de Nova Lima 0 x 3 (8\2); 4 x 2 Atlético-MG (15\2); Rio Branco, de Andradas 1 x 1 (23\2);  6 x 0 Mamoré (26\2); 2 x 0 Guarani, de Divinópolis (1\3);  1  x  1  América-MG  (8\3);  URT, de Patos de Minas 0 x 4 (16\3) e Tupi 0 x 4  (23\3).

– 8 jogos Copa do Brasil 2003: Rio Branco-ES 2 x 4 (19\2); Corinthians-RN 2 x 2 (26\3);  7 x 0 Corinthians-RN (2\4);  2 x 0 Vila Nova-GO (23\4 – Deivid e Thiago); Vila Nova-GO 1 x 2 (30\4 – Aristizábal e Sandro); 2 x 1 Vasco (7\5 – Aristizábal e Alex); Vasco 1 x 1 (14\5); Goiás 2 x 3.

– 9 jogos Campeonato Brasileiro 2003:  2 x 2 São Caetano (30\3); São Paulo 2 x 4 (6\4); 3 x 0 Ponte Preta (13\4); Coritiba 3 x 4 (16\4 – Aristizábal, Aristizábal, Deivid, Aristizábal); 4 x 1 Goiás (20\4 – Alex, Deivid, Alex, Deivid); Guarani 1 x 1 (26\4 – Deivid); 5 x 2 Atlético-PR (3\5 – Alex, Aristizábal, Aristizábal, Aristizábal e Alex); Santos 0 x 2 (10\5 – Aristizábal e Mota) e 1 x 1 Corinthians (18\5 – Deivid).

(25 de maio de 2003)

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s

%d bloggers like this: